Conta-se a história de um reino liderado por pessoas cruéis e um povo que sofre mas não se dá conta disso. Os fortes guiados por um falso ideal de justiça são levados a se unir a deturpada capital e trabalhar para aqueles que só querem o mal para o povo. Por outro lado aparecem aqueles que se dão conta de verdade e procuram mudar esse destino. São considerados como traidores do reino e dignos de morte, mas seriam mesmo esses dignos desse destino?

Esse grupo é constituído de guerreiros que usam suas forças e armas mágicas para acabar com aqueles que só querem o mal para o povo. Por outro lado são falsamente incriminados pelos crimes daqueles que eles matam. É uma história de sangue e tristeza, onde a verdade é oculta e a justiça não passa de um mero ideal que oculta o que realmente ocorre ao povo.

Um garoto do interior vai a capital com seus amigos para melhorar de vida a fim de melhorar a situação de sua cidade. Ele ouve falar do grupo e é contra eles já que são apenas um grupo de sanguinários assassinos. Chegando na terra das mentiras vê as maravilhas daquela terra, exceto que não demorou muito e conheceu o que realmente estava acontecendo e se tornou um do grupo.

Akame ga Kill me lembra algumas outras histórias de rebeldes do reino, como Nanatsu no Taizai, mas ao contrário daquele é bem mais forte, com quase nada de humor e mais ação (claro por que cada um tem um foco diferente). Em resumo mostram como uma população oprimida consegue ficar cega perante seus governantes e como os fortes são corrompidos por um falso ideal. Eu mesmo acho isso estranho, mas foi o que entendi.


Gustavo bio photo

Gustavo

Escrevo sobre programas, animes e um pouco mais.

Twitter Github Stackoverflow MyAnimeList