Sim, ecchi. Queria que hoje fosse dia primeiro para eu poder falar de algum anime mas como é tenho que pensar em outro tema. Eu estava pensando “cara, eu gostei de Shuffle, ainda que seja ecchi” então pensando nisso resolvi escrever sobre isso.

Ecchi em geral não me agrada. Para que fazer uma história boa se eles podem mostrar peitos e calcinhas, algo que agrada a maioria dos otakus? Logo eu acho difícil gostar da história de um ecchi: geralmente elas são bem simples e nada desenvolvidas.

Exemplo? To Love Ru. Se você assistir as várias temporadas por causa da emoção das batalhas interestelares e referências profundas às culturas mesopotâmicas temo dizer que o que tem disso é praticamente nada em relação ao Rito caindo entre as pernas das suas colegas.

Mas Shuffle me incomoda: embora ele tenha algumas cenas de ecchi, incluindo algumas que não fazem sentido como aquelas que mostram calcinhas por razão nenhuma, há momentos que eu achei melhor que ele fosse um ecchi pois assim sendo melhorou o desenvolvimento da história.

Esse anime se originou em uma visual novel e como é de praxe nesse tipo de jogo rola sexo. Normal, até a VN para iniciantes, Katawa Shoujo, tem isso. E não achem que o Uchio nasceu da cegonha - embora não acho que Clannad seja tão explícito… espera, pelo o que eu me lembro ele é sim.

No anime essas coisas não acontecem pois se assim fosse o anime seria um hentai e isso seria bem desagradável pelo ponto de vista financeiro: não sei, mas acho que não daria para ir ao ar na TV. Por outro lado sendo um ecchi pelo menos foi ao ar de madrugada. Sendo assim as cenas de sexo acabaram sendo, ao meu ver, suprimidas, porém ainda ficam implícitas.

Mas o que me chama a atenção nem é o conteúdo dessas cenas e sim o fato de isso ser algo natural e todo o contexto que envolve elas. Por exemplo: por que alguém iria se cobrir todo depois (ou antes) de uma cena dessas? Não é natural. Quando em Shuffle achei bom quando apareceu uma cena de ecchi onde não ficou forte a intenção de agradar o povo tarado mas que procurou mostrar algo natural.

Obviamente isso não é algo que dá para ser aplicado em qualquer anime, se não ficaremos com animes que fazem nem a Maruko-chan. Ela de vez em quando aparece tomando banho, sem censura nenhuma como barras, névoas ou barrinhas. Viva a tradição japonesa de valorizar o banho. Só que tem um detalhe: não mostram nada polêmico . Ela fica parecendo uma boneca Barbie pelada, só que anã e japonesa.

E aliás, isso me fez lembrar de algo: aquele anime que tem Kizutsukanai no nome (algo como “Boneca-Máquina Inquebrável”) tem um ecchi barato e sem graça. Só quero terminá-lo - algum dia - só para não ficar com nenhum anime dropado, mas para falar a verdade não gostei nada dele.

Talvez eu fale desse assunto de novo, clarificando melhor e entrando em detalhes, pois assim como a história de To Love Ru acho que essa postagem ficou bem pobre.


Gustavo bio photo

Gustavo

Escrevo sobre programas, animes e um pouco mais.

Twitter Github Stackoverflow MyAnimeList