Uma coisa que me dá raiva é ver traduções sendo criticadas. Não é por ética. Nem por estarem certos ou errados. É que, na maioria dos casos, isso não leva a nada.

É bem comum encontrar críticas. Umas das mais populares, ao menos ao meu ver, são as críticas dos membros das fansubs contra o grupo do qual estão traduzindo. Irônico? Eu acho pois são raras as ocasiões em que um traduz uma tradução só pela conveniência de reaproveitar alguns detalhes. Geralmente o tradutor não sabe a língua original. As vezes ele nem sabe a língua que está traduzido e reclama porque não entendeu uma expressão um pouco mais complicada.

Por que eu penso isso? Entre outros motivos um resultado da minha ideia de “não reclame, ajude” onde ao invés de sair falando mal de fansubs eu corrijo os erros delas. É fácil criticar, difícil é se colocar no papel de quem está sendo criticado: muitas vezes os erros vinham do simples fato de terem traduzido uma tradução. Como foi mostrado em um texto que até caiu na prova do MEXT desse ano não existe “expressão sem tradução”, você pode até precisar de trocar uma palavra por uma frase, mas não é que não dê para traduzir.

Só que no ramo das fansubs daqui a ideia é bem outra: se um termo tem vários significados para que gastar tempo supondo qual deles é o expresso pelo emissor? Melhor deixar uma nota ou até mesmo sem traduzir. Aliás, digo aqui pois embora essa ideia também exista no exterior ao meu ver ela está ultrapassada. Afinal, estrangeiros não são alienígenas. Porque insistem? Acho que é um pouco de tradição… e preguiça.

As vezes quando vou corrigir uma frase que não faz sentido e quando procuro pelo original descubro que era uma piada. Não poderiam nem ter deixado uma nota com “era para ser uma piada”? Outras vezes era apenas uma simples expressão idiomática. Tantos probleminhas me dão a impressão que a maioria das críticas é só por esses probleminhas, pela falta de vontade de pensar um pouco ou até mesmo pela completa e total desconsideração ao outro.

Reclamam de traduções oficiais, ignorando que os tradutores tem prazos, tem regras, tem licenças, tem burocracia para seguir e se erraram eles podem corrigir sem ninguém ficar sabendo, porque podem. Reclamam de traduções não oficiais, ignorando que eles não tem obrigação nenhuma de agradar ninguém, eles não tem chefe, eles não ganham um centavo com isto, fazem o que fazem porque é o que gostam e não porque querem ficar agradando a outros, e assim podem traduzir piadas como bem acham melhor, podem fazer graça, podem usar a expressão idiomática ou me me que quiserem.

Aliás, desconsideração tanta que não há nem teoria nem lógica alguma que fará com que essas críticas terminem. Cite uma fonte e responderão com senso comum (comum para eles, claro). Dê um contra-exemplo e dirão que está errado. Por isso a pergunta: o que falta para esses críticos profissionais de roda de bar? Bom senso? Ética? Não sei o termo exato… talvez mesmo falte os dois.

O que aprendi com isso? Se alguém errou falo com ele, não com outro. Se alguém falou um pouco mais complicado é direito dele, não reclamo. Se aceitarem colaboração, ótimo. Se não quiserem, fazer o quê? É por que falo assim? Pois acho que se ao invés de disputas para ver quem faz melhor tivéssemos um ajudando ao outro todos sairiam ganhando. Por outro lado, visto que os que querem isto são uma minoria que não é nem pessimista e nem cabeça-dura, duvido que isso aconteça.

Provavelmente as disputas continuarão, mais e mais cabeças-dura vão desistir, outros vão surgir, e talvez toda a ideia de fazer uma fansub, que, aliás, nunca foi rentável ou teve futuro certo, morra para dar lugar às vias oficiais. Acho que aprendi mais com o exemplo dos criticados do que com às críticas feitas a eles, e espero que esses continuem fazendo a diferença, isso é, fazendo o seu melhor.


Gustavo bio photo

Gustavo

Escrevo sobre programas, animes e um pouco mais.

Twitter Github Stackoverflow MyAnimeList