KY

Um nome tão simples, KY. O que significa? “kuuki yomenai” (空気読めない), onde “kuuki” é ar e “yomenai” é “não saber ler”. Agora uma questão prática: o que “ler o ar” significa? Simplesmente perceber o que está acontecendo, o que está nas entrelinhas, entender as situações da vida. Como é chamado então, em bom português, alguém que não consegue fazer isso? Bem… acho que não preciso falar.

KY não é uma expressão boa do japonês, a Kuuki-chan que o diga, ela odeia quando dizem isso dela (embora ela seja um bom exemplo disso). A cultura japonesa é uma cultura que leva isso muito a sério por que boa parte da comunicação deles é baseada no contexto. Bem, isso é o que li em algum blog de cultura japonesa ( que sinceramente até procurei mas não encontrei agora ).

Pensei dois pontos a esse assunto: o primeiro deles é que mesmo em culturas onde a regra é ser mais explícito, como Português por exemplo, ainda assim é esperado que a pessoa consiga compreender o contexto. A Estelar (Starfire) de Teen Titans GO! que o diga: mesmo sendo um desenho americano houve o episódio 61 foi dedicado ao fato dela ser KY , isso é, não ter conhecimento suficiente sobre a Terra (possivelmente por que ela é alienígena)… o que não deixa de ser KY. De um outro lado, tirando o caso dela, em culturas assim o conhecimento que é esperado que seja subentendido é tão menor que se alguém não entender é visto de maneira muito pior do que um kuuki yomenai .

Agora passando ao segundo ponto: pessoas que são KY tem salvação? E se sim uma pessoa que não é KY poderia ajudar? A Ravena teve que usar magia negra para salvar a Estelar e deu errado. Depois ela recomendou que ela lesse livros e conversasse mais com ela. A ideia dela é boa ou não? De certa forma eu estava pensando que seria difícil: para muitas pessoas as situações da vida são realmente como o “ar”, tão natural que chegaria a um ponto que explicar ele para alguém que não o entende seria difícil. Por outro lado a ideia da Ravena, em outras palavras, seria o mesmo que “vá ler livros de auto-ajuda” e algo como “arrume amigos”, o que soa algo muito questionável. *Ao menos * a Estelar tem com quem conversar.

Bem, suponho que isso era tudo o que eu queria dizer a esse respeito. E não, eu não só assisto animes, só não faço resumos de tudo o que assisto.


Gustavo bio photo

Gustavo

Escrevo sobre programas, animes e um pouco mais.

Twitter Github Stackoverflow MyAnimeList