Na ultima postagem falei de como assisti Ansatsu Kyoushitsu. Fato é que um dos motivos para eu ter assistido na língua original foi que eu só tinha outras duas opções: ver uma tradução sem qualidade ou versões melhoradas dela. Agora poderia ser pior: e se nem no original tivesse?

Fiquei pensando nisso enquanto lia a Bíblia e por várias vezes encontrei nela frases típicas de tradução, como “ele disse XYZ, que significa WZY”.Algumas delas chegam ao nível daquela fansub que até virou meme: “Tudo de acordo com o keiyaku. Nota de tradução: keiyaku significa plano”. Quero dizer: saber o termo original pouco auxilia na compreensão e o termo nem é nada complexo. Claro que termos como itadakimaau, que tem todo um forte sentido por trás valem ter uma nota e até mesmo serem deixados no original. Só que esse não é o caso.

Estava pensando: João Ferreira de Almeida foi fansubber? Demorou para cair a ficha, mas percebi o que aconteceu: João, o apóstolo, que era.

Só percebi isso quando lembrei de um detalhe: Israelitas falam hebraico mas o Novo Testamento foi escrito em grego. Ou seja, não há versão na língua original e mesmo se houvesse sendo uma língua arcaica não é fácil entender.

Talvez João tenha pensado que seria bom que os gregos soubessem algumas palavras em hebraico. Ele talvez tenha visto algumas partes de sua vida de maneira diferente dos outros apóstolos, talvez com uma visão mais espiritual.

Por outro lado o João fansubber não é troll, não errou tradução nem fez algo mal feito. Se esse fosse o caso o Novo Testamento só teria três evangelhos.

Falando em evangelho ainda tenho que assistir Evangelion, Code Geass e outros…


Gustavo bio photo

Gustavo

Escrevo sobre programas, animes e um pouco mais.

Twitter Github Stackoverflow MyAnimeList