Olá WordPress!

Este blog já passou pelo Tumblr, depois foi hospedado no Jekyll com um sistema de agendamento via .bat, depois o sistema de agendamento foi migrado para Google Apps Script e, depois de tanta gambiarra, migrei o blog para WordPress.

Ou melhor, o objetivo principal da migração era reduzir a gambiarra, por outro lado ainda precisei fazer algumas: não há muitas soluções boas para pegar um blog WordPress e hospedar no GitHub.

Há dois plugins muito famosos para isso e, ainda que os dois são muito lentos, um deles é tão lento que não serve. Peguei o outro plugin e foi trabalhar em cima dele e, mesmo sendo um plugin famoso, ainda precisei de fazer um monte de ajustes adicionais. Por exemplo: ele não salva os feeds na pasta estática, ele gera um monte de caminhos inválidos, ele salva um monte de arquivos desnecessários (como arquivos package.json), e assim vai.

Outro problema que ocorreu na migração foi que perdi o sistema de comentários. Não é um problema grave pois basta reimplementar o sistema que eu usava antigamente, mas não vou fazer isso pois ninguém comentava aqui no blog. Se alguém quiser comentar alguma coisa me mande um tuíte.

A migração das postagens existentes para Markdown deu trabalho, mas não tanto: só peguei um plugin de conversão de postagens para Markdown, implementei uma forma de importar várias postagens de uma vez só (usando JavaScript) e editei o código de conversão para suportar frontmatter em YAML. Tá, deu trabalho, mas só precisei fazer isso uma vez só.

Esses foram os problemas que enfrentei, agora os benefícios:

Um dos problemas que eu estava tendo antigamente era não saber como as postagens iriam aparecer no blog: ainda que eu usasse o Google Documentos, que é um editor WYSIWYG, eu não conseguia ter uma forma de ver como a postagem iria ficar após convertida para Markdown e aplicada no tema do blog. Isso não é um problema no WordPress: o próprio editor usa o tema do blog e posso usar a função de visualização em nova aba para ter uma ideia mais precisa.

Uma das coisas que eu gosto no editor do Tumblr é a facilidade para inserir imagens, listas, etc. É mais simples que o Google Documentos, o que é bom já que o blog não é um documento que vai ser impresso em um papel com um tamanho específico, então opções de posição no documento não se aplicam nesse caso.

O WordPress suporta blocos, o que dá a mesma facilidade, mas é bem mais funcional: posso colocar vídeos, galerias de imagens, tabelas, até colocar o HTML que eu quiser, algo que o Tumblr não suporta de jeito nenhum (a menos que você faça algumas gambiarras no código do blog). Não pretendo ficar usando esses blocos muito, mas acho bom poder usá-los.

Dei uma olhada nos temas mais populares para WordPress e procurei um que suportasse modo escuro por padrão e que fosse traduzido para português. Acabei ficando no tema padrão, o Twenty Twenty-One, mas fiz algumas modificações em um tema filho para tirar algumas partes do tema que não funcionam bem no site estático, como links para a página do autor.

Além disso coloquei uma animação na página inicial inspirada no Pen mais popular que eu publiquei no CodePen, que por sua vez é inspirada na animação de encerramento de Yojouhan Shinwa Taikei. Achei adequada pois mostra um pouco das três coisas que trabalho: engenharia, programação e animes. Ainda preciso fazer ajustes no código para deixar mais óbvio que a animação é inspirada em uma planta baixa e em Yojouhan, talvez colocar uns móveis inspirados nos personagens do anime.

Esta postagem já está ficando longa demais… como sempre… então fico por aqui, até a próxima!

Publicado em