O que você faria se você já soubesse o quanto de vida você teria pela frente, ou seja, quando você morreria? Qual seria a sua reação se encontrasse alguém com esse destino? Como reagir a cada uma dessas situações?

No futuro foram criados androides chamados giftia e sua principal função é auxiliar as pessoas em alguns trabalhos, também podendo substituir elas. Quem perdeu os pais pode, por exemplo, ser criado por um deles. Sendo robôs seriam perfeitos, exceto que há um pequeno problema: eles não duram para sempre.

Para ser mais exato eles tem uma data de validade, quando chega nessa data eles devem ser desativados ou ficarão fora de controle. Embora seja doloroso ver alguém exatamente igual a um humano sendo arbitrariamente levado ao descanso eterno é melhor do que ter que lidar com uma máquina mortal.

Não é fácil entender essa realidade, o que fazer ao ver a pessoa amada, ainda que ela seja um androide, nessa situação? É justamente com isso que um garoto deve lidar quando passou a trabalhar no escritório responsável por lidar com esses androides que chegam na validade.

Para ajudá-lo nessa rotina de trabalho, onde ele tem que visitar quem comprou os giftia e reavê-los, foi indicada uma giftia bem especial: desajeitada, meiga, tímida, um amor de gente. Juntos vão se entendendo e fazendo o trabalho juntos tentando descobrir a solução daquele problema. Afinal, o que eles fariam nessa situação?

E pensar que a resposta que eles finalmente tiveram pode ser entendida de forma que seja resumida em um aforismo de Horário.


Gustavo bio photo

Gustavo

Escrevo sobre programas, animes e um pouco mais.

Twitter Github Stackoverflow MyAnimeList