Tower of God foi um anime mal planejado

Tower of God foi um anime mal planejado

Se você já viu esse anime talvez você se pergunte por que escrevi “Tower of God” ou por que estou estou falando que ele foi mal planejado. Se você fez uma dessas perguntas então estamos falando a mesma língua.

Antes de falar do assunto principal só quero esclarecer que peguei essa obra de arte de Bruegel só porque, por algum motivo, Tower of God me lembra a Torre de Babel. Talvez até tenha alguma coisa a ver com a outra mas como não li o manhwa não tenho certeza. De qualquer forma achei ela bem apropriada para a situação.

Vamos direto ao ponto: qual é o problema desse anime? Vamos começar com o manhwa: olhem a capa dele e verão que o nome dele Sin-ui Tap em coreano (pode ser Sinui Tap mas aí você tem que lembrar que o “n” não deveria virar a sílaba “nu”, é pronunciado separado).

Por outro lado nessa capa aparece também o nome em inglês na parte direita, assim surge a dúvida: qual é o nome principal? Alguns argumentam que é o nome em inglês, mas eu acho que não, já que o nome em inglês, embora maior, é transparente, não está no lugar padrão onde se coloca o nome de uma obra e, para mim, é como se tivesse sido colocado lá só para encher um espaço vazio.

Até aí tudo bem: torre de babel, temos várias línguas e esse manhwa tem duas, ótimo. Mas aí inventam de fazer um anime dele e a coisa piora. Por algum motivo alguém deixou que a produção japonesa inventasse uma escrita desse nome em japonês, mantendo a leitura original em inglês .

Não sei como a produção não caiu a ficha que ao permitir isso fez com que alguém não sabe japonês inventasse de olhar no dicionário a leitura do nome em japonês, inventou um nome não-oficial para o anime e saiu contando para o mundo inteiro o nome que ele inventou e que não aparece em nenhum lugar do site oficial ou de qualquer outro material.

Espero que esse erro nunca se repita novamente: já são tantos sites usando o nome errado que tentar corrigir isso agora é praticamente impossível. Talvez a única forma de remediar esse problema seria fazer a mesma coisa que os japoneses fizeram com outras línguas, reforçando que o nome principal é o em inglês (ou o em coreano, que eu até acho mais bonito) e os outros são apenas traduções. Em português, por exemplo, seria Torre de Deus e o nome não-oficial em japonês poderia ser oficializado. O jeito é fazer uma Torre de Babel.

Deixe um comentário