Vídeos e cores

Vídeos e cores

Processar e distribuir vídeos não é algo fácil: existem dezenas de codecs, um monte de configurações e problemas de compatibilidade. Hoje eu estava comparando umas screenshots e notei que os players da Crunchyroll tem vários problemas com cores. Claro, isso não significa que isso seja um problema exclusivo da CR, é extremamente comum.

Mas voltando ao assunto eu estava comparando uma imagem de Tower of God que tirei usando o player para Android e outra que tirei no Firefox e notei que as cores mudavam muito. Resolvi pesquisar mais sobre o assunto e para ter uma referência melhor procurei uma imagem que tinha várias cores e escolhi uma do encerramento de Tatami-chan.

Eis a forma que a cena é renderizada no Firefox, Chrome e Android respectivamente:

Se você não consegue ver nenhuma diferença entre as imagens, tudo bem, isso é normal. Para ficar mais fácil de notar as diferenças abra cada uma das imagens em uma guia separada e troque uma com a outra, fica mais fácil ver assim.

A diferença mais fácil de ser notada é a cor das cadeiras: na terceira imagem, do Android, o verde é bem mais claro que nas duas imagens. É quase como se no Android elas fossem radioativas de tão verde que fica. A outra diferença é no fundo ao lado das cadeiras: na segunda imagem, do Chrome, ele é mais escuro.

O que pode estar causando essas mudanças? Vamos assumir que o processo de encode é igual para os três players (porque é mais fácil usar um único processo, não é?) então as diferenças devem ocorrer nos players.

Provavelmente essas diferenças devem ocorrer porque cada player usa uma fórmula diferença para converter o formato de cores usado no vídeo, YCbCr, para o formato usado pelos monitores, RGB. Parece ridículo, mas existem pelo menos quatro padrões que definem fórmulas de conversão de cores! Eles podem resolver esse problema? Não sei. Sei que há um bug no Firefox que faz com o que a fórmula fique errada caso a aceleração de hardware estiver ligada ou não.

Talvez esse problema varie também com o hardware. Claro, se usarem um player que não usa aceleração de hardware esse problema fica mais fácil de ser resolvido, por outro lado é uma péssima solução: eu não gastei horas fazendo um script que converte vídeos para um formato que pode ser reproduzido com aceleração de hardware por nada! Lembram? Era poder assistir vídeos sem o player travar a cada dez segundos sem precisar de trocar meu celular velho.

O que eu acho mais estranho dessa situação é que o formato de legendas que a CR usa, que é um dos melhores formatos que existe, tem uma propriedade para lidar com essa situação, “YCbCr Matrix”, mas como a CR não usa essa propriedade ele tenta usar a fórmula mais antiga e isso causa problemas com as cores das legendas ficarem diferentes das cores da imagem. Na verdade até mesmo essa propriedade é ruim, pois é uma gambiarra, o ideal seria que as cores nas legendas fossem definidas usando o mesmo formato usado nos vídeos.

No fim das contas isso é uma bagunça. Claro, a CR poderia melhorar o encode deles, sim, mas como isso é uma bagunça é difícil para profissionais encontrarem um equilíbrio entre compatibilidade, performance e qualidade, pior ainda é para os que não são profissionais, que geralmente preferem sacrificar compatibilidade e performance por qualidade. Claro, vários tentam fazer isso pensando “eles são profissionais e não conseguem fazer direito: eu consigo fazer melhor”, cometem erros absurdos e acabam piorando tudo, principalmente a qualidade.

Se alguém tentar criar mais um padrão para resolver isso vai acabar apenas repetindo a história. Talvez a melhor forma de evitar esses problemas é juntar os grandes produtores de vídeos e trabalhar todo mundo junto, mas quem conseguiria fazer isso? É um absurdo! Se não conseguem chegar em um acordo sobre um formato de vídeo pior ainda um formato de legendas!

Até semana que vem!

Deixe um comentário