A época retratada nesse anime é 1966: A Noviça Rebelde tinha acabado de sair do cinema e o jazz ainda era forte mas estava perdendo espaço para o rock. Mesmo com esses pontos não estamos na América, é Japão mesmo. Já os personagens já são os de sempre: jovens no ensino médio.

O que esses jovens fazem? Música. Todo jovem, em qualquer tempo gosta de música, logo esses não seriam diferentes. Como eu disse existem os que gostam de jazz, marcado por nomes como Bobby Timmons, e os que gostam de rock, marcado já por nomes que suponho que sejam mais conhecidos, Beatles. Na verdade o que acabo de escrever é tanto verdade que o nome do primeiro não está no meu corretor ortográfico, já o segundo está.

Mas o jazz que é o ponto importante: o relacionamento entre um grupo de dois garotos e uma garota em torno da música. Claro que ainda há as relações normais de um grupo de estudantes, como por exemplo o amor e as paixões, mas tais sentimentos se refletem na forma que eles cantam e tocam de uma forma bem marcante.

Quanto ao ponto motivador da história, bem, não estou me lembrando bem dele: se era um festival de música, ou um show, ou até mesmo a conquista de um amor, isso é, dos vários que ocorrem na história. Quanto a esse ponto me desculpem por não me lembrar.

E em geral é uma história que eu gostei muito: me fez ficar ouvindo e tocando My Favorite Things e Moanin’ por um bom tempo, querer assistir mais histórias antigas e claro que também deu a tradicional catarse¹ de histórias românticas. Assim, foi divertido e muito bom de assistir e ouvir.

¹ Geralmente relaciono essa catarse com o que minha professora de literatura dizia: “quando me dá uma vontade de matar alguém assisto um filme onde alguém mata alguém e assim passa a vontade como se eu fosse o personagem” (claro que adaptado, eu não tenho aula com ela faz uns cinco anos).


Gustavo bio photo

Gustavo

Escrevo sobre programas, animes e um pouco mais.

Twitter Github Stackoverflow MyAnimeList